Arquivo da categoria: Turismo

E o Turismo Sr.Presidente?

Estamos a menos de um mês de mais um embate eleitoral. O posto de presidente e governadores estarão em disputa mais uma vez. O que mais me intriga, como turismólogo formado, é assistir ao horário eleitoral “gratuito” ( sim, acho melhor que muito programa que se diz humorístico) acompanhar as notícias nos jornais e internet, e não me deparar com uma única menção ao Turismo nas propagadas eleitorais.

O que me entristece é saber que mais uma vez a pasta do Turismo, (que rezo todos os dias, que o ministério ao menos seja mantido) seja moeda de troca. Irão eleger um ministro, cujo aquele partido nanico apoiou o presidente eleito durante sua campanha.

Exemplos temos aos montes de como o Brasil pode crescer economicamente e estruturalmente com o Turismo. Sempre acreditei que ele teria que ser a consequência e não o ato em si. As pessoas teriam que conhecer a localidade pela infra-estrutura, história e hospitalidade que ela apresenta, e não construir esse cenário para que os turistas apareçam. Mas como a coisa não funciona assim, que seja feito tal investimento.

O Brasil pode ser dividido por macro ou micro regiões, por geografia ou fauna e flora, o roteiro não importa, o que importa é que a solução para a maioria dos problemas, como o desemprego só para citar um exemplo está na nossa cara, mas quem está lá em cima não quer enxergar. Fazem estudos e planos mirabolantes, pagam fortunas por consultorias profissionais, mas não reconhecem o profissional.

Em faculdades pelo país afora, podemos ver mentes fervilhando idéias para melhorar a região que vivem, oferecendo soluções muitas vezes baratas para o entorno que habita, mas falta o investimento daquele que detêm o poder.

Mais uma vez ficaremos esquecidos, e continuaremos assistindo nossos governantes vendendo carnaval e praia para o mundo.

Anúncios

Segundo Surto – Turismo em tempos de Internet

           Este assunto é muito amplo, que poderia discorrer sobre o tema, talvez até escrever um livro sobre isso, mas quero apenas pegar alguns pontos que são imprescindíveis nos dias de hoje, já que a Internet está presente no nosso cotidiano. Mas o que quero destacar aqui, é o quão atrasado o Brasil está neste assunto. Ainda engatinhamos neste território, e iniciativas isoladas ganham destaque, não pela sua originalidade, mas pela falta de incentivo que o turismo tem. O site da Embratur por exemplo, ao invés de instigar o turista estrangeiro, ou até mesmo local, confunde-o mais ainda. Afinal faz uma sub-divisão através de roteiros que pouco interagem entre si e não revelam informações importantissimas, como por exemplo os dados de cada região, como chegar, onde se hospedar, o que fazer, essenciais para o turismo. Este é o site que seria o cartão de visitas do nosso país, afinal é o orgão que o representa, por isso deveria ter uma funcionalidade muito maior.
           Agora temos que nos curvar aos hermanos argentinos em termos de e-marketing, o site
Welcome Argentina para mim é uma referência em se tratando de vender destino na internet. O site divide as regiões do país, apontando o que tem de melhor, com fotos, videos, além de mostrar os pontos túristicos, e informações básicas, como onde se hospedar, distancia entre a localidade e a capital Buenos Aires entre outras informações. Peguei apenas um exemplo, de um país vizinho, com uma quantidade pequena de atrativos naturais e que consegue receber uma quantidade considerável de turistas. Não mais que o Brasil, mas caminham para nos ultrapassar, devido ao aumento no número de visitantes nos últimos anos. Não quero dizer que este aumento se deva apenas ao uso da internet, mas em tempos globalizados como o nosso, a rede deixou de ser a muito tempo uma passatempo juvenil e virou assunto de gente grande.
           O que me deixa entristecido, é saber do potencial turístico que o nosso país possui, mas nossos governantes nada o fazem para usa-la a nosso favor. Acredito e defendo que o turismo na localidade deva ser a consequência e não o foco para atrair turistas, explicarei melhor. Os visitantes ideais seriam aqueles que veem a cidade por causa de sua estrutura, hospitalidade e atrativos construidos para satisfazer seus moradores. Não aquelas que constroem já visando os turistas e esquecendo das necessidades básicas da população.
           Constato que o nosso querido Brasil ainda tem um longo e dificil caminho a ser trilhado, mas com perseverança dos profissionais do trade, e a colaboração do governo para os assuntos burocráticos, conseguiremos transpor estas barreiras e transformar o Brasil e um polo turístico mundial.

%d blogueiros gostam disto: